Release

             

Hotelaria carioca faz balanço positivo da Rio+20

“O balanço da Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20, foi positivo para o setor hoteleiro”, é a avaliação do presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Estado do Rio de Janeiro (ABIH-RJ), Alfredo Lopes.  A ocupação prevista para o período de 19 a 23 de junho, em torno dos 95%, foi alcançada. Já na semana de 12 a 19 de junho, a taxa ficou em 75%, índice aquém da previsão inicial para a primeira semana do evento, porém positivo por estar acima dos 70,44% relativos ao mês de junho de 2011.

O bloqueio inicial da agência licitada Terramar, por recomendação do Itamaraty, incluía quase 12 mil quartos da hotelaria do Rio de Janeiro, dentre os quais 70% em empreendimentos 5 e 4 estrelas, uma das garantias da ABIH-RJ para o sucesso da conferência. Mesmo com a mudança de data e a devolução maciça dos bloqueios a menos de um mês do evento, a Associação de Hotéis do Rio se manteve comprometida com a organização da conferência. Diversos eventos foram cancelados, realocados e até migraram para outros países para atender a demanda da Conferência de Meio Ambiente.

Apesar dos questionamentos envolvendo as tarifas praticadas e a falsa impressão de déficit na oferta de hospedagem da cidade, a associação forneceu todos os esclarecimentos ao Ministério do Turismo, Procon, Ministério da Justiça e Itamaraty, que levaram à conclusão de que a participação da indústria hoteleira foi extremamente colaborativa. 

 

A entidade lamenta que a gestão da demanda por acomodações não tenha ficado nas mãos do setor hoteleiro. Se assim fosse, o próprio mercado funcionaria como regulador do preço. Porém, esclarecidos os fatos, após a agência licitada ser orientada a abrir os pacotes e diminuir o mark up praticado, as diárias sofreram uma redução de pelo menos 30% e os hotéis atuaram em parceria em todos os ajustes que se fizeram necessários.

Destaca-se, ainda, o comprometimento dos três níveis governamentais – federal, estadual e municipal - envolvidos na organização da Rio+20, em um empenho conjunto para esclarecer os fatos e garantir que o Rio de Janeiro e o Brasil apresentassem uma estrutura de receptivo profissional e confortável. Vale lembrar ainda que o evento movimentou todo o setor turístico e não somente a rede hoteleira, incluindo restaurantes, pontos turísticos, agências de receptivo, comércio e o setor de serviços em geral.

Ainda com foco nos ajustes necessários à recepção das comitivas, os hoteleiros receberam algumas orientações do Comitê de Hospedagem a respeito de cerimonial e protocolo envolvendo a chegada dos chefes de estado, ordem das bandeiras instaladas à frente dos hotéis, além de atenção às restrições religiosas, alimentares e quanto à decoração com flores naturais.

No decorrer da estada das delegações, os hoteleiros foram surpreendidos com algumas particularidades. Um exemplo foi o caso da delegação da Noruega, que trouxe seu próprio bacalhau. A delegação da Índia foi além e trouxe seu chef de cozinha a tiracolo. Em alguns dias, como em 19 e 20 de junho, especialmente, os gerentes de recepção mostraram todo o seu profissionalismo realizando mais de sete mil check ins simultâneos.

A Associação de Hotéis tem consciência de que a Rio+20 precede outros relevantes eventos mundiais, como a Jornada Mundial da Juventude e a Copa das Confederações, ambos em 2013, a Copa de 2014 e as Olimpíadas de 2016. Assim, a indústria hoteleira vem investindo não apenas em novos empreendimentos como, também, em renovações e ampliações no parque hoteleiro já instalado. Até 2016, entrarão em operação, aproximadamente, 10 mil novas unidades de hospedagem. A ABIH-RJ estima que, cerca de 36 novos hotéis serão construídos no Estado do Rio de Janeiro até as Olimpíadas, sendo 17 deles somente na capital, com previsão de conclusão até 2014.

Avaliação dos Internautas

Avaliação:


0 1 2 3 4 5

Nome:



Email:



Comentário



Rua Maria Eugênia, 300 - Humaitá - Rio de Janeiro - RJ, 22261-080 • Tel: (21) 3410-5131