Noticias

             

Marx Beltrão compromete-se com trade turístico do Rio

 
O Ministro Marx Beltrão demonstrou, com rapidez e comprometimento, a importância do Rio de Janeiro para a indústria nacional do Turismo. Em reação à carta encaminhada pelo presidente Alfredo Lopes, no último dia 13, destacando como as questões de Segurança Pública, ou da falta dela, vem atingindo o setor, o titular do MTur esteve no Rio, no dia 23, e reuniu-se com as principais lideranças do trade turístico fluminense no escritório da ABIH-RJH e do Rio Convention & Visitors Bureau.
 
Estiveram presentes Nilo Sérgio Félix, Secretário de Estado de Turismo; Marcelo Alves, Presidente da Riotur; Cristina Fritsch, Presidente ABAV Rio; Fátima Facuri, Presidente Abeoc RJ; Roberto Maciel, Presidente da Abrasel Rio; Salvador Saladino, Presidente da Bito; Claudio Magnavita, presidente da Abrajet, e Michael Nagy, Diretor Comercial Rio CVB.
 
Acompanhado e mostrando total sinergia com Vinicius Lummertz, presidente da Embratur, Marx Beltrão, ouviu atentamente as declarações de Alfredo Lopes sobre a proximidade do Carnaval e a necessidade de uma ação promocional focada, principalmente, no mercado interno e na Argentina.
 
O reforço à estrutura de Segurança Pública, especialmente durante o Carnaval, está entre as reivindicações que visam fortalecer a operação da DEAT e BPTUR, garantindo pleno uso das viaturas e demais equipamentos, e o apoio à Guarda Municipal, que viabilize intensificar a vigilância das zonas turísticas.
 
O ministro Marx Beltrão ressaltou que o MTur está empenhado na promoção de todas as regiões turísticas, mas ficou claro que a ação no Rio de Janeiro pode representar um projeto piloto a ser replicado em outras cidades e estados do Brasil. “O governo federal está de braços abertos para ajudar a cidade e o estado do Rio de Janeiro no Carnaval e em todo o verão para que todos os turistas possam chegar, sentirem-se seguros e ser bem tratados”, enfatizou Beltrão.
 
No encontro, Lummertz destacou a importância do Turismo se tornar uma agenda política. “O que a indústria está pedindo não é um investimento a fundo perdido. E sim uma ação que remunere o investimento feito pela sociedade brasileira e pelos empresários para viabilizar a realização das Olimpíadas no país. É importante conscientizar o governo federal de que o investimento na promoção dos destinos retorna rápido, trazendo a garantia de empregos, giro na economia e arrecadação de impostos”, ressaltou o titular da Embratur. 
 
 
Publicado em 06 de fevereiro de 2017
 

Avaliação dos Internautas

Avaliação:


0 1 2 3 4 5

Nome:



Email:



Comentário



Rua Guilhermina Guinle, 272 6º andar - Botafogo • Tel: (21) 3410-5131